burda Tricot - Primavera/Verão 2015 - Atelier - Alexandra Costa

A burda esteve sempre presente na sua vida e, aos 16 anos, mesmo sem máquina de costura, resolveu fazer algumas peças inspiradas por revistas que ainda hoje guarda em casa dos pais. Apesar da costura ser um gosto, foi nas técnicas de tricot e crochet que sentiu o apelo maior da criatividade que acabou por dar luz ao projeto Atelier Alexandra Costa.
Engenheira civil de formação, Alexandra viu na criação do seu atelier o empurrão que precisava para voar quando a crise no setor profissional teve impacto na sua vida pessoal. Atualmente, as duas áreas fazem parte da sua vida e complementam-se. No entanto, anseia pelo dia em que possa reunir as condições necessárias para que as artes manuais sejam a atividade protagonista do seu projeto de crafts.
Sempre com a cabeça a fervilhar com ideias, pretende começar a desenvolver peças de mobiliário, como “bancos com base em crochet, candeeiros e todo o tipo de peças decorativas, sejam elas almofadas, quadros, bases para copos ou grinaldas para bebés. "Quero que as minhas peças tornem a vida das pessoas mais alegre e colorida”, admite. Se bem que faz umas incursões por outras técnicas de Crafts, como os feltros, são os fios tecidos a uma e a duas agulhas que se transformam em acessórios femininos, infantis e até para bonecas. Um mundo em miniatura cheio de pormenores ternurentos, onde os sapatinhos continuam a ser a peça-chave das suas criações e a que sempre a apaixonou. Quando a executa perde a noção do tempo, tal é a “felicidade” que sente ao criar detalhes únicos, que são fruto de ideias que podem chegar em qualquer altura.
Tal como acontece na maioria das Artes&-Crafts, as peças criadas pelo Atelier Alexandra Costa são únicas e feitas de acordo com a sua inspiração no momento. Ainda assim, são executadas encomendas específicas segundo o gosto pessoal de cada cliente, isto é, até podem ser peças repetidas, mas têm sempre pormenores distintos.
As encomendas chegam, essencialmente, através do contacto pelas redes sociais, sendo que as clientes enviam por e-mail a informação sobre o que pretendem, obviamente, primeiro relativa aos modelos, respetivas cores e tamanhos. Muitas vezes, no entanto, as encomendas chegam através de familiares e amigos. Para além disso, os seus artigos estão, igualmente, à venda numa pequena loja em Coimbra. Uma paixão de menina que se revela numa vida concreta.

www.facebook.com/atelieralexandracosta