BURDA STYLE 07/2010 Costura criativa - Isabel Ventura

Ao sabor da criatividade
O primeiro contacto de Isabel Ventura com a costura foi feito com a mãe e uma tia costureira, que lhe ensinaram as regras do corte e da costura à mão e depois na máquina de pedal. Foi ainda em menina que começou a fazer primeiro os sacos do pão, aventais, e depois saias, blusas ou vestidos.
Actualmente executa algumas peças de vestuário para si e para os seus filhos, bolsas e acessórios de moda e outras peças muito diferenciadas, como almofadas, mantas, capas de livros, agendas, sacos e vários outras ideias que se vão materializando em tecido para uso diário. É nas peças de vestuário que entra o conceito de reciclagem: "Com três filhos, são recorrentes os rasgões nas calças e nos casacos, que eu procuro corrigir de forma original e habitualmente concebida por eles, com aplicações de tecidos ao seu gosto", explica Isabel Ventura.
Mais recentemente, surgiu o contacto com o patchwork, onde tem experimentado várias técnicas e desenvolvido ideias, harmonizando cores e texturas, num domínio que lhe tem proporcionado muito espaço para a criatividade.
A costura criativa sempre foi marginal à actividade profissional como jurista mas, face à dificuldade em ter acesso a tecidos, lãs, acessórios ou livros que só estavam disponíveis no estrangeiro, e constatando o sucessivo desaparecimento de retrosarias de qualidade no mercado de rua, Isabel Ventura criou um projecto familiar, uma loja virtual que disponibiliza aquele tipo de materiais, no site www.napontadagulha.com.
A maior parte dos trabalhos de Isabel Ventura acabam como presentes para amigos, "de tal forma que o registo do meu percurso na costura se vai espalhando pela casa de cada um deles e de pessoas que me são queridas. No blog (www.mae-dos-muitos.blogspot.com) vou partilhando todas esses trabalhos, na tentativa de manter algum registo e de dar a conhecer novas ideias a quem se interessar por elas".