burda style 06/2011 - Atelier - Xêpa, Arte na Vida

Atelier
Sofia Cotrim
Xêpa – Arte na Vida
São peças intemporais e exclusivas que têm um sorriso na forma e na cor que sussurra: “Mi leva que eu vou”. Este é o nome de uma das colecções de malas com a assinatura Xêpa – Arte na Vida, que Sofia Cotrim criou em 2008, mas que na verdade ilustra o apetite que todas as suas peças despertam. É difícil resistir ao mimo de cores, pormenores infindos, junções de tecidos, peles e enfeites que se misturam nos seus modelos únicos de malas, sacos, bolsas, porta-chaves, pulseiras. Cada peça é irreptível, e no caso das malas, cujos moldes originais são desenvolvidos por Sofia Cotrim, são inclusive numeradas, para que cada cliente saiba que a sua mala é exclusiva e que dentro de determinada colecção – que assinala essencialmente um molde original – ocupa o seu lugar único. Um universo de frescura hiper feminino que Sofia Cotrim começou por desenvolver por impulso de criatividade e, claro, vocação.
No currículo, a criadora inscreve o curso de Estilismo Industrial da Magestil e um ano e meio de trabalho num agente de confecções essencialmente ligado à alfaiataria. Fez ainda cursos de modelagem no Civec. Segue-se o secretariado numa sociedade de advogados, onde casualmente inicia o trabalho em part-time. E foi esta janela de tempo disponível criada pelo regime laboral que lhe permitiu dar largas à imaginação e ao que mais gosta de fazer: “juntar trapinhos”. Do Brasil, onde viveu até ao início da adolescência, trouxe o espírito e as técnicas base e os materiais que deram origem aos primeiros colares que idealizou. Seguiram-se as cestas, que transformava em malas, onde grassavam os pormenores e as técnicas mistas de costura e colagens que ainda hoje são a “cara” da Xêpa. Todavia, as cestas enquadravam-se numa Estação quente, criando um lapso para o Inverno. Assim, o nascimento da Xêpa assinala a dedicação a tempo inteiro à criação de peças intemporais sob o conceito “Arte na Vida”.
Ao fim de três anos, a Xêpa cresceu de forma assinalável, com peças disponíveis em poucas lojas em Lisboa e através da Loja online em www.axepa.com. Sob o mesmo conceito, Sofia Cotrim cria os seus moldes originais e “monta” todas as suas peças antes de as dar a coser a uma costureira que trabalha consigo a tempo inteiro. É sob as suas directrizes que é cosida cada peça, para a qual escolhe criteriosamente os tecidos e a forma de os conjugar sob alfientes e alinhavos, com escolha de pontos e cores para cada traço que a máquina percorre em cada mala às dezenas. Foi esta a única forma de tornar rentável uma marca, que, assegura Sofia Cotrim, disponibilizará sempre peças exclusivas. E não há crise de criatividade com essa filosofia? “Acontece por vezes não fluir logo... mas nesses momentos, são os próprios materiais que me colocam desafios. As conjugações de tecidos são um puzzle infindável que eu crio de forma muito intuitiva”. Se toda a sua colecção de acessórios é um verdeiro mimo, são as malas, seguramente, que melhor resumem a complexidade fresca da Xêpa. Nada como conhecer melhor o espírito de“Arte na Vida” de Sofia Cotrim em www.axepa.com.